24 outubro 2010

5ª Jornada Campeonato Distrital Divisão Honra AFC - 24/10/2010


Campo Desembargador Costa Soares-Febres (Terra batida)
Espectadores : Cerca de 150
Resultado ao Intervalo:0-1
Arbitro: Bruno Pinto Nunes
Auxiliares:Carlos Abreu, Bruno Ventura




FEBRES S.C.:
Rafael, Lopes, Ruben, Sabino, Daniel (Deny 66`), Nuno, João Pedro , Paulinho, João Miguel (Dani 62`), Zeca (Silva 60`), Pedro Silva
Suplentes Não Utilizados: Pedro Jesus,Tomé, Rui Costa, Emanuel.
Treinador: Rui Costa.

MARIALVAS:
Jorge, Tiago (Mauro 82`), Carapau, Miguel, Diogo (Armando 87`), Arlindo, Dani (Serginho 80`),Julinho,Roberto, Bartolo.
Suplentes Não Utilizados: Frias,Zé,Juca
Treinador: Pedro Costa.
Cartões Amarelos:
Marialvas:
Arlindo 52`,Mauro 89`,Bartolo 92`
Marcadores:
4`_0-1 (Auto-golo) Rafael
56`_0-2 Diogo
70`_1-2 Silva





23 outubro 2010

2ª Jornada Campeonato Distrital AFC- Benjamins (escolas) Serie D


Campo Desembargador Costa Soares-Febres (Terra batida)
Espectadores : Cerca de 45
Resultado ao Intervalo 0-4
Arbitro: Fernando Tinoco


Febres:

Bruno, Iury, Tomás, Rodrigo, Tomás Silva, João Pedro, Ruben, João Dias, Rodrigo Bento, Simão, Francisco

Equipa Técnica:

Jesus

Carlos

Raquel



Lance de ataque do Aguias

Lances de ataque do Febres

O Campo Desembargador Costa Soares em Febres, foi hoje palco de um momento histórico
na vida do clube.
Pela primeira vez uma equipa de escolinhas participou num jogo oficial.
Á partida para este jogo era grande o nervosismo entre jogadores, equipa técnica, pais e adeptos. Isto porque os craques mais pequenos iam ter o seu primeiro jogo oficial num campeonato, apesar deste já se ter iniciado na passada semana, mas em que as crianças não participaram devido á desistência da outra equipa que iriam defrontar, o Sourense.
As crianças com idades entre os 5 e os 10 anos, mostravam junto com o nervosismo, uma grande alegria, pois para alguns este pode ser o inicio de um sonho numa carreira de futebol....
E não estiveram mal, devido a este nervosismo começaram por sofrer os primeiros golos muito cedo, e aos 10 minutos de jogo já tinham sofrido 3.
Com o decorrer do tempo ganharam confiança e só não marcaram por infelicidade, numa bola atirada á trave pelo inconformado Iury, que tanto mandava na defesa como quando podia tentava a sorte lá á frente. Enquanto isso,o guarda-redes Bruno, era um senhor na baliza. sem medo, jogava-se á bola e ia recebendo os aplausos do publico. Poderá ter um futuro brilhante na baliza, este miúdo, isso era unânime entre o publico....
Realce tambem para Tomás Rosete, que mostra ter muito bons pés para a bola, assim como outros valores que concerteza se irão desenvolver e realçar ao longo do campeonato.
O Febres, foi assim a perder para o intervalo por 0-4.
Após o intervalo os mais pequenos mostraram-se mais consistentes acabando por sofrer apenas um golo.
No segundo tempo, a equipa mostrou que com um pouco mais de experiência adquirida no decorrer do campeonato, poderá fazer uma época regular, isto atendendo que são crianças que jogam pela primeira a vez futebol federado.
No final o melhor deste futebol, que é o convívio entre as duas equipas, no lanche partilhado pelas mesmas, mostrando que há mais do que apenas futebol, há muita amizade entre todos....
Uma palavra de apreço para o Sr. Amadeu Lagoas, ex Presidente e que foi o "pai" desta equipa e desta iniciativa da formação de escolas, que se iniciou no ano passado e que não chegou a competir.
Lembrar também que a a par desta equipa de escolinhas, existem alguns jovens , que apesar de não poderem competir, vão treinando no Costa Soares e que são orientados pelo antigo jogador do Febres Rui Silva. Quem sabe se na próxima época estes não estarão também a competir....
Para que tudo corra pelo melhor, era bom que a Câmara Municipal entregasse o quanto antes o novo relvado, pois não é fácil continuar assim....Várias equipas a jogar e a treinar, diferentes marcações de campo e muito trabalho evitado se as promessas fossem cumpridas....Andar a marcar campo no final de dois treinos até á meia noite, para que tudo esteja pronto no dia seguinte não e tarefa fácil, como o que aconteceu neste fim de semana.....
PARABÉNS AOS MAIS PEQUENOS POR ESTE JOGO..!!!!

Equipa que jogou o primeiro jogo, técnicos, e jogadores que por ainda não terem os cartões, não puderam alinhar neste encontro

17 outubro 2010

4ª Jornada Divisão Honra AFC - 17/10/2010


Estádio Universitário de Coimbra- Coimbra- Relvado
Espectadores : Cerca de 50
Resultado ao Intervalo 1-0
Arbitro: Gonçalo Nunes

Académica/SF:
Ben Haja, Kiko (Cerina 46`), Crespo, Bruno (Didier 65`), Paulo, Miguel, João, Hendy (Ivan 80`), Tiago, Vinhas, Dani.
Suplentes Não Utilizados: Jason, Girio, Barreto,Marques.
Treinador: Vitor Severino

FEBRES S.C.:
Rafael, Lopes, Ruben, Sabino, Daniel, Nuno, João Pedro, Paulinho (Zeca 83`), Tibi (Dani 30`) , Pedro Silva, Fábio (Silva 68`)
Suplentes Não Utilizados: Pedro Jesus,Tomé, Rui Costa, Denny.
Treinador: Rui Costa.


Marcador: Hendy, 38`

15 outubro 2010

Parque Desportivo de Febres


"NOVO CAPITULO DA NOVELA PARQUE DESPORTIVO DE FEBRES"

Ainda sem data previsível de conclusão (será que algum dia haverá...), surgiu recentemente na imprensa regional mais algumas linhas relativas á construção do Parque Desportivo de Febres.

Nestas noticias não há muitas novidades, foi aprovado em Assembleia Municipal um aditamento ao Contrato de Locação Financeira Imobiliário. Alem disso continuam as explicações da Autarquia para o atraso da conclusão da obra, que se prende segundo a mesma com a divergência sobre o numero de balneários a construir.

Com toda esta situação, a equipa de atletismo da GiraSol a competir na 1ªDivisão Nacional continua sem local para treinar. As equipas de futebol do Febres Sport Clube continuam a treinar e a jogar sem condições, em balneários que caso fossem avaliados pela Sra. Dr. Delegada de Saúde do Concelho,concerteza ordenava o seu imediato encerramento.O campo em dias de chuva parece uma piscina.
A equipa de escolas do Febres inicia o seu campeonato em casa no Sábado dia 23, esperemos que não chova durante os jogos dos miúdos, pois caso isso aconteça os mais pequenos terão muita dificuldade em dar um chuto na bola com tanta agua....

Caso a situação do Parque Desportivo não se resolva rapidamente, concerteza que na próxima época não haverá direcção que queira continuar nestas condições, isto se não houver disistencias nesta época, o que poderia comprometer a continuidade de presença na época...E quem serão os culpados, quem???!!!......



Transcrição da noticia no Jornal Auri-Negra (edição nº 197-IIserie de 8/10/2010)

"Os vários atrasos nas obras do futuro Parque Desportivo de Febres implicaram um aditamento ao contrato inicial de locação financeira e imobiliária, que foi apreciado e votado na última Assembleia Municipal. As obras, essas, continuam a “passo lento”, não se sabendo ainda se o complexo poderá, depois, receber provas oficiais de alta competição.

Três anos depois de ter sido oficialmente apresentado, o Parque Desportivo de Febres continua a ser um sonho adiado. Com um prazo de execução de 12 meses e volvidos 36, a obra está por terminar, já depois de ter sido apontado o início de 2010 como a altura provável da inauguração. Com o ano a entrar no derradeiro trimestre, ninguém arrisca uma data para a efectiva conclusão do complexo, cuja construção decorre por fases.

Atrasos e ajustes sucessivos que conduziram, entretanto, à obrigatoriedade de renegociar o contrato de locação financeira e imobiliária, tendo o aditamento ao acordo inicial (com a entidade bancária) levado a “velha” questão do Parque de Febres à Assembleia Municipal, no passado dia 30 de Setembro. João Moura aproveitou a ocasião para explicar o motivo dos atrasos do projecto, tendo destacado “uma questão que existe desde o início do processo e que nunca foi pacífica”. E que tão pouco está perto de ser resolvida.

Trata-se de um diferendo relativamente ao número de balneários, que opõe autarquia e Instituto do Desporto de Portugal (IDP). A Câmara entende que quatro balneários são o número adequado, enquanto o Instituto, que validou o projecto, exige seis, perante uma pista de atletismo com oito corredores. “É um número [de balneários] que nós consideramos excessivo”, defendeu o autarca, sublinhando que “o entendimento do município é suportado pelo parecer da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA), que veio várias vezes a Cantanhede, e que também defende não ser necessário haver seis balneários para que se possa praticar atletismo naquele parque”.

Risco de não homologação

“Nunca conseguimos, até hoje e depois de várias reuniões, demover ou alterar aquilo que é o regulamento do IDP”, lamentou João Moura, apontando este impasse como a razão dos atropelos no andamento da obra e da revisão aos projectos da empreitada. Entretanto, e tal como fez saber o edil, sem solução à vista, “o município tomou a decisão de avançar com a obra, mesmo não tendo o apoio em termos de homologação do com-plexo desportivo para a prática de atletismo em competições federadas”, uma questão que, aliás, ainda se mantém.

“Tive oportunidade de conversar várias vezes com o Secretário de Estado, Laurentino Dias, ele sabe do problema e há o entendimento, não só da autarquia mas da própria Federação, que não é preciso gastar tanto dinheiro para colocar seis balneários”, disse Moura à Assembleia. “Possivelmente, teremos a obra completa um dia destes e poderemos ter esta questão da não homologação, uma fragilidade que também é do conhecimento das entidades locais [de Febres]”.

Avançar com a obra é, para já, a maior preocupação da autarquia, que ambiciona vir a resolver a questão da homologação num segundo momento, nomeadamente com o apoio do Governo. “São decisões dentro do corpo técnico do IDP mas articuladas com o Secretário de Estado do Desporto e acredito que ele nos possa resolver esta questão, até numa perspectiva de economia de recursos que nesta altura é bem precisa”, desejou João Moura.

“Houve dois teimosos”

Aos argumentos do Presidente sucederam-se as questões da oposição, tendo a bancada do PS frisado que a exigência do Instituto do Desporto existe desde sempre. “Houve concursos e a obra começou com uma imposição pendente e sem a questão estar resolvida”, lamentou Dulce Costa Santos, tendo mesmo considerado que “houve, neste processo, dois teimosos, e não temos o complexo pronto”.

Aferir se o que se poupa, com dois balneários a menos, compensa os atrasos registados e a renegociação do contrato, foi a principal preocupação da deputada da bancada socialista, neste ponto da ordem de trabalhos. “A minha questão é se esta diferença de custos justifica estes atrasos e o transtorno para as pessoas que estão há anos à espera do complexo”, atirou Dulce Costa Santos.

João Moura assumiu que as suas expectativas, iniciais, na rápida resolução do diferendo não se confirmaram. “Foi-se protelando no tempo, infelizmente, e ainda hoje não há uma resposta. Se tivesse havido uma resposta pronta, isto teria sido resolvido de outra forma mais célere e o parque estaria já concluído”, justificou-se o autarca. Ao todo, estão previstos pela autarquia quatro balneários, “o necessário para a prática de futebol e para a prática de atletismo”, segundo o Presidente, o que representa uma poupança considerável face ao montante a despender caso fossem edificados seis.

Na Assembleia, o aditamento foi aprovado com as abstenções dos deputados socialistas e, entretanto, prevê-se que o concurso para a construção dos quatro balneários, que virá substituir os contentores provisórios ali instalados, seja lançado a breve trecho, uma empreitada com um custo de cerca de 400 mil euros.

Ao AuriNegra, João Moura esclareceu que a construção de mais dois balneários importaria, previsivelmente, em qualquer coisa como 250 mil euros, um valor que, tendo em conta um conjunto de outras finalizações (como escadas interiores, instalação de cacifos e muitos outros acabamentos) dispararia para montantes muito superiores. O nosso jornal tentou, ainda, ouvir o IDP, mas não obteve uma resposta do Instituto em tempo útil. "

(In Jornal Auri-Negra)

Noticia no Jornal Independente de Cantanhede aqui.

Também o especial sobre Febres do Jornal Diário de Coimbra de 12 de Outubro de 2010, dá destaque a esta noticia na ultima página do suplemento Febres. Neste mesmo suplemento o Presidente da Junta de Freguesia de Febres, em entrevista, refere que quer ver concluída o mais rápido possível esta obra.

TAMBÉM NÓS.....!!!!

09 outubro 2010

3ª Jornada Divisão Honra AFC-10/10/10



Campo Desembargador Costa Soares-Febres (Terra batida)
Espectadores : Cerca de 90
Resultado ao Intervalo 1-0
Arbitro: João Martins
Auxiliares: Renato Carvalho, Diogo Silva



FEBRES S.C.: Rafael, Lopes, Ruben, Sabino, Daniel, João Miguel (Dany 51`), João Pedro, Nuno, Paulinho(Tibi 80`), Zeca (Emanuel 65`), Fabio

Suplentes Não Utilizados:Pedro Jesus,Tomé, Rui Costa

Treinador: Rui Costa

POIARES: Bruno, Yuri, Padreco, Zé Miguel, Chiolas, Quim, André Simões (João Pereira 68`), Pedro Simões (Rui Costa 46`), Telmo (João Santos 71`), Micael, Pombo.

Suplentes Não Utilizados: Tiago, Renato Lopes, Chelinho, Fifi.

Treinador: João Paulo

Marcadores:

1-0 Fábio 42`
2-0 João Pedro 73`
3-0 Paulinho 76`

4-0 João Pedro `85`

03 outubro 2010